sábado, 3 de abril de 2010

Encontros familiares (parte 2)

Antes de mais, um bem-haja a todas as mulheres que mictam de pé!

Seguidamente, a tão esperada (porque minto?) segunda parte do texto: Encontros Familiares!

Antes de lerem o texto que se segue, recomendo que leiam primeiro o texto: Encontros Familiares (parte 1).

(Estou a gostar destes parágrafos espaçados, sempre ocupo mais espaço e dá a ideia de que este texto vai ter um tamanho minimamente aceitável!)


Depois de preparada a papança e de metade da carne ter sido queimada nessa aventura que é assar na brasa, todos se sentam à mesa. A avó (depois de dois AVC’s e três ataques epilépticos seguidos) pede que, antes de começarem a morfar, se reze a Deus e ao seu falecido marido, o avô Camafeu. Mal ela sentencia esta frase, todos na mesa já comeram pelo menos um frango inteiro! Seguidamente, a avó morre indignada com este ultraje (tinha de ser, a velha já estava de todo). Todos ficaram a pensar que a avó estava a dormitar e, nessa medida, deixaram-na estar no lugar. A jantarada prossegue e é durante este acto que se passa outra situação curiosa debaixo da mesa. Para além dos já habituais roços de pernas, também ocorrem por vezes, os denominados “servicinhos” (boquetes, para aqueles que não subentenderam a primeira palavra. Boquetes de flores, claro). Pode parecer estranho, até impossível e como se costuma dizer “uma coisa que só acontece nos filmes…”. Mas meus amigos e caros leitores deste preciosíssimo blog, que “los hay, hay”! Já todos acabaram de comer e ouvem-se frases como: “Estou como um padre!” ou “Comi até lhe chegar com um dedo!”. Com isto, o mítico homem das boquinhas diz: “Pá tiveste que lhe chegar com um dedo, a tua não te chegava?” Vêem-se os sorrisinhos disfarçados dos homens, a indignação das mulheres e a indiferença dos jovens que preferem observar cada grupo de pessoas na mesa (no caso dos rapazes) e afirmar: “Olha, aqueles no jogo eram os aliados, aqueles eram os inimigos e os outros lá no fundo podiam ser os PNA’s (Pactos de Não-Agressão). Só me apetece pegar nesta faca minúscula e matar todos do grupo de inimigos!” As raparigas, sempre com a poesia presente: “Emagreci ontem um grama. Vou perguntar ao Herculano se ainda me ama.” Uma jovem retorque: “Então mas tipo e o Ananias, o teu antigo namorado? Não disseste que ias voltar para ele, há bocado?” E ela: “Sim mas do género, ele enviou-me agora uma SMS dizendo (verbo no gerúndio, influência das novelas brasileiras que vê) que não quer mais voltar para a minha pessoa. Ele é tão estúpido, até me…magoa!” Entretanto, um miúdo com os seus 7 anos observa que a avó tem os olhos revirados e a língua de fora. A criança começa a chorar e vai dizer à mãe que a avó lhe está a fazer caretas feias. A festa acabou e vão todos embora. A família separa-se, regressam para suas casas e tornam a ser as pessoas normais que sempre foram, exceptuando neste tipo de festas onde tudo pode acontecer!


FIM (demasiado foleiro eu sei, mas tenho de ir ajudar o Luís a procurar quem lhe matou o gato)


Voltando à primeira frase deste extenso texto, se alguma mulher desse grupo restrito de mijonas em pé ler este texto, faça o favor de enviar e-mail para o nosso endereço de correio electrónico. Quem conseguir comprovar que realmente faz chichi dessa forma, recebe um prémio especial dos Doidivinos®!

7 Comentários:

Às 3 de abril de 2010 às 23:39 , Anonymous A suspeita do costume. disse...

Eu só tenho uma pergunta a fazer... E a avó, levaram-na ao colo?

Talvez no dia seguinte a encontrassem no sítio onde a deixaram e pensassem: "Morreu no sono, coitadinha... Merece um descanso em paz e sereno."

Mas ninguém vai rezar por ela ao jantar!

ASDC.

 
Às 6 de abril de 2010 às 14:07 , Anonymous Miguel Fernandes disse...

looooooooooooooooooooooooooooooool

 
Às 6 de abril de 2010 às 22:37 , Anonymous J. Miranda disse...

O que dizer?

Fantastico.

Parabens Martini!

 
Às 6 de abril de 2010 às 22:48 , Anonymous Anónimo disse...

Eu tenho outra pergunta.. diferente.. :p

Andam à procura de mijonas em pé... mas, já agora, qual é o Doidivino que nunca mijou sentado?? qual é a diferença? ou a autopsia do gato deu:
mijo feminino de alto nível??

LOL?!


Já agora, descansa em paz "avó"! Onde quer que estejas, talvez um dia tenhas direito a um boquete daqueles que ocorriam debaixo da mesa enquanto definhavas.. ou terá sido mesmo por isso? xD

Tou INDO (gerúndio sim, pq as novelas brasileiras, tal como vocês, RULAM!) **

 
Às 6 de abril de 2010 às 22:55 , Anonymous Boneqinha disse...

Parabéns Martinzinho, gostei mesmo!

Beijos, sábio dos encontros familiares ^^

[alijó rulezz] - BOLOTAAAAS XD EHEH

 
Às 6 de abril de 2010 às 23:59 , Anonymous Pedro Alves disse...

DEmais, força nisso João ! Tens talento !


Abraço Pedro Alveees

PS: Carlão RULLAA , Flautim

 
Às 7 de abril de 2010 às 23:45 , Blogger David Salvador disse...

vocês são os maiores! continuem assim pessoal!
grande abraço aqui do vosso camarada David

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial